Carta Apostólica “Misericordia et misera”

si-dios-te-llama-siguelo

Com data de 20 de Novembro de 2016, o Papa Francisco publicou a Carta Apostólica “Misericordia et misera”, que recolhe um conjunto de reflexões do Romano Pontífice relativas ao Jubileu Extraordinário da Misericórdia.

Este documento possui, também, algumas novidades. Antes de mais, o Santo Padre determina:

“Para que nenhum obstáculo exista entre o pedido de reconciliação e o perdão de Deus, concedo a partir de agora a todos os sacerdotes, em virtude do seu ministério, a faculdade de absolver a todas as pessoas que incorreram no pecado do aborto. Aquilo que eu concedera de forma limitada ao período jubilar fica agora alargado no tempo, não obstante qualquer disposição em contrário.” (n. 12)

Por este motivo, deixa de ser obrigatório recorrer ao “cónego penitenciário” ou a outro sacerdote com faculdades especiais concedidas pelo Bispo Diocesano, como previsto no cân. 508 do Código de Direito Canónico.

Além disso, o Papa Francisco também concede aos fiéis que se confessam a sacerdotes que pertençam à Sociedade Sacerdotal S. Pio X que possam receber válida e licitamente a absolvição sacramental.

Por fim, o Romano Pontífice instituiu o Dia Mundial dos Pobres, que deverá celebrar-se em toda a Igreja no XXXIII Domingo do Tempo Comum (ou seja, no Domingo que antecede a Solenidade de Cristo Rei).

Anúncios