Papa Francisco altera rito do “lava pés”

Visita a Rebibbia e Messa in Cena Domini
SS Papa Francesco – Visita a Rebibbia e Messa in Cena Domini 02-04-2015 @Servizio Fotografico – L’Osservatore Romano

Foi hoje publicada uma Carta de S. S. o Papa Francisco, no site do Vaticano, dirigida ao Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Sr. Card. Robert Sarah, na qual o Romano Pontífice determina uma alteração ao Rito do “Lava pés” previsto na Missa da Ceia do Senhor de Quinta feira Santa. Como se pode constatar, a Carta do Santo Padre tem a data de 20 de Dezembro de 2014, mas só agora é tornada pública.

Apresento uma tradução não oficial desta carta, e, também, o ofício da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos a efectivar a decisão do Santo Padre, datada de 6 de Janeiro de 2016.

Fonte: http://www.vatican.va

CARTA DO SANTO PADRE FRANCISCO AO PREFEITO DA CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOS SOBRE O RITO DO “LAVA PÉS” NA LITURGIA DA MISSA IN COENA DOMINI

Ao Venerado Irmão Senhor Cardeal Robert Sarah, Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos

Senhor Cardeal,

Como tive ocasião de Lhe comunicar por viva voz, desde há já algum tempo que estou a reflectir sobre o Rito do “lava pés”, inserido na Liturgia da Missa in Coena Domini, com a finalidade de aperfeiçoar o modo com que se realiza, para que exprima plenamente o significado do gesto realizado por Jesus no Cenáculo, a sua entrega “até ao fim” para a salvação do mundo, a sua caridade sem fronteiras.

Depois desta cuidadosa ponderação, cheguei à conclusão que é necessária uma alteração nas rubricas do Missal Romano.

Determino, por conseguinte, que seja modificada a rubrica segundo a qual as pessoas escolhidas para participar no “lava pés” devam ser homens ou rapazes, de modo que, de hoje em diante, os Pastores da Igreja possam escolher os participantes neste rito entre todos os membros do Povo de Deus. Além disso, seja recomendado que, às pessoas escolhidas, seja dada uma explicação adequada do significado do próprio rito.

Grato pelo precioso serviço do Dicastério, asseguro-lhe, a Si, Senhor Cardeal, ao Secretário e a todos os colaboradores, a minha oração e, formulando os melhores votos para o Santo Natal, envio a cada um a Bênção Apostólica.

Do Vaticano, 20 de Dezembro de 2014

Francisco

Fonte: http://www.news.va

O Papa Francisco dispôs a modificação da rubrica do Missal Romano relativa ao lava-pés durante a missa na Ceia do Senhor, estabelecendo que a participação no rito não seja limitada só aos homens e rapazes.

Eis o texto do decreto da Congregação para o culto divino e a disciplina dos sacramentos:

Versão pdf

“A reforma da Semana santa, com o decreto Maxima Redemptionis nostrae mysteria (30 de Novembro de 1955), conferiu a faculdade, onde o aconselhava um motivo pastoral, de realizar o lava-pés a doze homens durante a Missa na ceia do Senhor, depois da leitura do Evangelho segundo João, como que a manifestar representativamente a humildade e o amor de Cristo pelos seus discípulos.

Na liturgia romana, tal rito foi transmitido com o nome de Mandatum do Senhor sobre a caridade fraterna segundo as palavras de Jesus (cf. Jo 13, 34), cantadas na Antífona durante a celebração. Ao realizar tal rito, Bispos e sacerdotes são convidados a conformar-se intimamente com Cristo que «não veio para ser servido mas para servir» (Mt 20, 28) e, impelido por um amor «até ao fim» (Jo 13, 1), dar a vida para a salvação de todo o género humano.

Para manifestar este significado pleno do rito a quantos nele participam, o Sumo Pontífice Francisco houve por bem mudar a norma que se lê nas rubricas do Missale Romanum (p. 300 n. 11): «Os homens escolhidos são acompanhados pelos ministros…», que portanto deve ser modificada do seguinte modo: «Os escolhidos entre o povo de Deus são acompanhados pelos ministros…» (e consequentemente no Caeremoniale Episcoporum nn. 301 e 299b: «as cadeiras para os designados»), de maneira que os pastores possam escolher um grupo de fiéis que representem a variedade e a unidade de cada porção do povo de Deus. Tal grupo pode ser composto por homens e mulheres e, convenientemente, jovens e idosos, sadios e doentes, clérigos, consagrados, leigos.

Esta Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, em virtude das faculdades concedidas pelo Sumo Pontífice, introduz tal inovação nos livros litúrgicos do Rito Romano, recordando aos pastores a sua tarefa de instruir devidamente tanto os fiéis escolhidos como os demais, a fim de que participem no rito consciente, activa e frutuosamente.

Não obstante qualquer coisa em contrário.

Da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, 6 de Janeiro de 2016, solenidade da Epifania do Senhor.

Robert Card. Sarah, Prefeito

Arthur Roche, Arcebispo Secretário”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s